Credeqs alcançarão marca de 10 mil pacientes atendidos por mês


“Não é fácil largar o vício, mas no Credeq aprendi com quais armas devo lutar. Aprendi a não abandonar o tratamento e vou às consultas ao psicólogo e psiquiatra, rotina indispensável para mim”. A fala é da dona de casa A.M.N., que ficou internada por três meses no Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq), de Aparecida de Goiânia. A unidade, com dois anos de inauguração, é referência nacional na recuperação de dependentes químicos, e o governo vai levar o serviço a todo o Estado. Em breve, serão mais quatro Credeqs, em Quirinópolis, Goianésia, Morrinhos e Caldas Novas.

As obras em Goianésia e Quirinópolis foram inauguradas em março deste ano e o processo do chamamento público para a escolha da organização social que administrará o Centro está sendo aberto. As unidades de Caldas Novas e Morrinhos estão sendo executadas por empresas contratadas e supervisionadas pela Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop) e tem previsão de serem inauguradas ainda no segundo semestre.

Serão investidos nas quatro unidades cerca de R$ 110 milhões. Quando todos os demais Credeqs estiverem em funcionamento serão cerca de 10 mil atendimentos mensais, entre internação e serviço ambulatorial, das quais mais de 440 serão vagas de internação. O atendimento é 100% SUS e multiprofissional (médico, psicólogo, enfermeiro, nutricionista e assistente social), com terapias de apoio (musicoterapia, terapia ocupacional, educação física). São 11 especialidades à disposição, o que, segundo psiquiatras, tornam possível maior probabilidade de reintegração à sociedade.


Projeto inédito

“As drogas têm sido alvo de debates em saúde pública, porque o número de dependentes químicos cresce a cada ano e sem uma solução pública eficaz para o tratamento. Dessa forma, o Governo de Goiás lançou o projeto inédito do Credeq, para dar uma resposta a essa necessidade, que foi um apelo da população goiana que tem parentes envolvidos com a dependência”, diz o secretário Leonardo.

Segundo o secretário, cada paciente atendido no Credeq é acompanhado por toda a vida, nesse trabalho. “Todos, após o período de internação – que pode ser prorrogado conforme a necessidade do paciente – será atendido uma vez por mês por psiquiatra e uma vez por semana por psicólogo, terapeuta ocupacional e assistente social. Esse último auxilia o paciente na reinserção no mercado de trabalho, sem nenhum custo para eles”, explica Leonardo.

Para o presidente da Associação de Psiquiatria da América Latina, Antônio Geraldo Silva, o Credeq é modelo para o Brasil, baseado em ciência e sensibilidade social. “No Credeq, se coloca em prática o que determinam os estudos científicos”, afirmou.Ele avaliou que a proposta terapêutica da unidade não deixa o paciente desamparado em nenhum momento e ainda contempla as famílias, uma vez que preserva os vínculos sociais.


481 mil procedimentos

O Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq) Jamil Issy, em Aparecida de Goiânia, primeiro dos cinco a entrar em funcionamento no País, completa dois anos no próximo dia 23. O serviço permitiu o atendimento a 2.584 pessoas, com 481 mil procedimentos e possibilidade de internação em até 90 dias, além de consultas ambulatoriais.

A unidade custou ao tesouro estadual R$ 26,6 milhões, além do custeio mensal de cerca de R$ 600 mil. Conta com 108 vagas para internação e realiza cerca de 330 atendimentos ambulatoriais mensais. A unidade foi construída pela Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop). Apenas em maio, foram atendidas 906 pessoas. Dessas, 58 novos pacientes (15 mulheres e 43 homens) foram internados – sempre de forma voluntária.

A taxa de ocupação da unidade ficou em 94,21% durante o mês. 80% dos pacientes apresenta idade entre 20 a 49 anos. Desde a inauguração, 161 municípios encaminharam pacientes à unidade, dos quais 133 são municípios goianos e 28 são de 11 Estados, incluindo Minas Gerais e São Paulo, além do Distrito Federal.

A maior parte dos pacientes (74,1%) é referenciada por três municípios da Região Metropolitana de Goiânia – Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis. O servidor público A.J.C., de 43 anos, há um ano livre da dependência, passou por quatro meses no Credeq, para livrar-se do alcoolismo. “Desde o tratamento, nunca mais coloquei uma gota de álcool na boca. Progredi na minha carreira no serviço público e hoje posso me divertir com meus netos. Dar atenção que nunca pude dar por conta do vício.”

Com o atendimento, a paciente A.M.N., citada no início da matéria, está há três meses em casa e, pela primeira vez na vida, consegue cuidar da casa e dois filhos. “Estava afundada no crack e hoje estou recuperada”, revela.


Como conseguir atendimento

O cidadão que tiver interesse em buscar atendimento no Credeq pode procurar qualquer posto de Saúde no Estado ou unidade dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps). A partir daí será agendada para o Credeq.

A unidade disponibiliza, gratuitamente, a partir do Terminal Araguaia, um ônibus com destino ao Credeq de Aparecida, que passa a cada 30 minutos. Todo o atendimento ambulatorial ou de internação é gratuito. Após o tratamento na unidade o paciente é acompanhado por toda a vida.


Ficha Técnica:

-Localizado na Avenida Copacabana no Setor Expansul

-Com 108 leitos (84 masculinos e 24 femininos) e uma média de 3,3 mil atendimentos ambulatoriais ao mês, a unidade é regulada pela SES-GO

-Desde que passou a funcionar, 2.854 pessoas foram atendidas, gerando, até o dia 31 de maio, 481.033 procedimentos.

-A gestão do Credeq – Prof. Jamil Issy está a cargo da Associação Comunidade Luz da Vida, criada em dezembro de 1997 e que reúne experiência de duas décadas com tratamento da dependência química masculina e feminina.


Estrutura Física

A unidade terapêutica também servirá de centro de pesquisa avançada em toxicologia. O núcleo principal tem um ambulatório médico com dois consultórios, uma área de pronto-atendimento com um consultório médico, uma casa de desintoxicação com seis vagas, posto de enfermagem (atendimento médico e de enfermagem 24 horas), uma sala de reanimação e copa.

A casa de desintoxicação terá média de permanência de até 14 dias. O mesmo núcleo conta, ainda, com outras três casas de reabilitação, com capacidade para 12 vagas cada casa. Cada uma delas tem um posto de enfermagem com assistência médica 24 horas.

Conta ainda piscina com quadra poliesportiva, vestiário masculino e feminino, quadra de peteca e um campo de futebol.


Comunicação SES-GO (http://www.goias.gov.br/noticias/35-saúde/61773-governo-de-goiás-vai-totalizar-10-mil-pacientes-atendidos-por-mês-nos-credeqs.html)

Tiranossaurus Rex

BLOG DE ATUALIDADES

Social media influencer

  • AppIcons-01
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • Twitter ícone social
  • Google+ ícone social

© 2018 | todos os direitos reservados