CARREIRA & FINANÇAS / QUANDO AS COMPRAS VIRAM DOENÇA: CONHEÇA E PREVINA-SE DA ONIOMANIA


Por | Marcell Filgueiras


Comprar é algo que todo mundo faz diariamente, mas a primeira polêmica é sempre em volta do “necessidade X desejo”. As dicas para se controlar são inúmeras e até práticas, mas há quem realmente não consiga adotá-las, e é aí que mora o perigo: a oniomania, uma doença que caracteriza-se pela compulsão excessiva por compras. Saiba como identificá-la e o tratamento para se livrar desse mal.

Segundo Ivanete Romano, psicóloga especialista em terapia familiar e soluções sistêmicas, as pessoas que estão nesse quadro dificilmente procuram ajuda. “Aqueles que sofrem de compulsão, no caso das compras, usualmente estão sob o domínio de necessidades mal-resolvidas de sua infância com seus pais. As buscas desenfreadas por prazer fazem com que se sujeitem a comprar desenfreadamente, para preencher um vazio interior que nada mais é que a falta de afeto e amor que não receberam quando pequenos. Por trás de todas as compulsões, o princípio é sempre o mesmo: distúrbios emocionais, traumas psicológicos que foram ocasionados na infância e/ou puberdade”.


Difícil aceitação

A psicóloga explica que, infelizmente, a pessoa só toma conhecimento de que há algo de errado quando está submersa no problema, e ainda assim leva um certo tempo para aceitar a ideia. “Se esconde por culpa, vergonha, medo e orgulho, o que adia bastante uma tomada de decisão para sair dessa. Nessa fase, sempre há alguém da família que encobre e ajuda a pagar as contas, pois também não tem noção de que se trata de uma doença, o que agrava ainda mais o quadro do adicto”.

O compulsivo demora a perceber sua situação e, quando se dá conta, ainda tem dificuldade em reconhecer que está doente. Créditos da foto: SIphotography/iStock

Mesmo que você não seja uma vítima do vício, é fundamental ficar em estado de alerta, pois a especialista esclarece que “todo esse conjunto de comportamentos, impulsos, dívidas, cartão no vermelho etc., anuncia que algo está muito errado, e faz com que o compulsivo também leve a família e os amigos próximos que convivem com ele a ficarem doentes“, afirma a expert.

Ivanete revela que, na sociedade, o indivíduo não é educado a olhar para “dentro”, sendo assim, quando não presta atenção a esses “sintomas emocionais”, o corpo físico fica doente. “Esta é a forma como a natureza, em última instância, nos mostra que estamos sendo atingidos ou invadidos. Entenda que a origem de todo vício se dá no interior do corpo quântico, onde surgem sensações que, se não forem ouvidas a fim de interromper a sequência, atingem o corpo físico na forma de doenças“.

Dessa forma, para acabar com a oniomania, é necessário achar e compreender a causa, o âmago da questão. Como fazer isso? “Combatendo pensamentos negativos, controlando a autocobrança, o medo, as crenças limitantes e buscando perceber se a compulsão não é uma busca incessante para preencher um vazio de fundo emocional, reflexo de situações no passado”, destaca a expert.

A busca por ajuda profissional, individual ou em grupo, é fundamental, para a cura e o crescimento emocional. Créditos da foto: shironosov/iStock

Tratamento

– Buscar ajuda profissional com um especialista em Constelação Familiar Sistêmica, “que atualmente é uma ferramenta bastante eficaz e deve estar em sintonia com os demais tratamentos, que podem ser psicoterapia com psicólogo especialista em vícios, grupos de autoajuda oferecidos pelos CAPS – Centro de Atenção Psicossocial e busca pelos Neuróticos Anônimos”, diz Ivanete. Ela complementa lembrando que “todas essas ferramentas estão disponíveis desde que o adicto assuma seu lugar e tenha o apoio dos familiares, o que é imprescindível“.

Por se tratar de uma doença sedutora e silenciosa, a psicóloga aconselha o paciente a ter muita paciência e carinho consigo mesmo, sem pressa ou ansiedade, mas se mantendo firme na decisão de mudança. “No final o sentido de toda essa jornada é sempre o mesmo: amadurecimento e crescimento emocional. Quando você se curar, terá em suas mãos uma bela ferramenta para auxiliar e ajudar o próximo e a si mesmo. O exercício diário da compaixão faz de nós seres humanos de primeira classe”.


Fonte: Site Daquidali (http://www.daquidali.com.br/vida-pratica/carreira-financas/quando-as-compras-viram-doenca-conheca-e-previna-se-da-oniomania/)

Tiranossaurus Rex

BLOG DE ATUALIDADES

Social media influencer

  • AppIcons-01
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • Twitter ícone social
  • Google+ ícone social

© 2018 | todos os direitos reservados