Dia Nacional da Consciência Negra é comemorado na Câmara de Vereadores.

Exposição de produtos típicos da cultura afrodescendente e palestra sobre o Racismo Institucional.

Durante a manhã desta quarta-feira, 20, foi realizada uma programação para celebrar o Dia Nacional da Consciência Negra, na Câmara Municipal. Entre as atividades exposição de produtos afrodescendentes e palestra com a professora Ana Marcela de Castro com o tema: “Combate ao Racismo Institucional”.


O evento foi de iniciativa da parlamentar Marcelita Manze que ao fazer o uso da tribuna, mencionou indicadores da média salarial da população negra, informando que a equiparação salarial com a população branca acontecerá nos próximos 70 anos.  “Todos estes conjuntos de dados e indicadores demonstram a clivagem que o racismo independente de qualquer outra variável se estabelece em nossa sociedade mantendo a população negra em situações de vulnerabilidade e dessa proteção social”, afirmou.


De acordo com a parlamentar, o racismo institucional produz a falta de acesso com menor qualidade aos serviços de direitos e perpetua o preconceito.  “Este projeto de lei que apresentamos ontem nesta Casa tem por objetivo oferecer parâmetros mínimos para a formulação de uma capacitação permanente que debata as questões relativas ao racismo na institucionalidade”, explicou.

Magalu.png